Artistas

Philippe Berrod

Data:

Aos 12 anos, Philippe Berrod decidiu estudar clarinete depois de conhecer Michel Lethiec em concerto no Annecy, a sua terra-natal.

Alguns anos depois, ficou em primeiro lugar para entrar no CNSM de Paris, foi -lhe concedido por unanimidade um primeiro prémio e continuou o seu curso superior.

Premiado em vários Concursos Internacionais: Paris, Vierzon, Praga, Reims, Trappani, Menuhin Foundation, Prémio do Ministério da Cultura; foi solista na Orquestra de Bretanha, entretanto clarinete baixo a solo com a Radio France Philharmonic Orchestra e em 1995, foi promovido para primeiro clarinete a solo na Orquestra de Paris, sob a direcção de Ch. Eschenbach.

Com um forte interesse pela música contemporânea, ao vivo e clássica, Berrod esforça-se por descobrir um repertório único para o seu instrumento. Colabora com compositores da actualidade e cria novas obras para clarinete a solo de G. Dazzi, L. Cuniot, L. Naon, B. Mantovani, O. Greif, A. Solbiati.

Viaja por todo o mundo com o ensemble “Alternance” e é frequentemente convidado para solista para apresentar os Concertos de Mozart (Minsk Philharmonic, Musiciens du Louvre) no Boulez's “Dialogue d'ombre double” (Brasil, Argentina, Alemanha).

De volta aos palcos e acompanhado com os seus vários amigos, materializa o seu gosto pela música ao vivo fora das habituais faixas com: « Jazz connotation Quartet » com o pianista americano Jay Gottlieb, ensemble «Diabolicus» com o violinista Eric Picard, e “Yiddish and Gipsy music” com « Violin on the roofs of Paris ».

Apresenta-se em masterclasses na Europa, América do Sul e no Japão; em 2002, recebeu o prémio SACEM pelo seu estudo em clarinete contemporâneo, e foi convidado a tocar como solista na Bavarian Radio Orchestra, Europe Chamber Orchestra e Mahler Chamber Orchestra.

Em 2005-2006, actuou na Alemanha (Konzerthaus of Berlin, Baden Baden e Düssel¬dorf), em Nova Iorque, Portugal, Dinamarca e Romênia.

voltar